Patrícia Lopes

reflexos...


A vida é só três dias...
Porque nao aproveitar mesmo que seja só uma fantasia?
porque nao acreditar nessa falsa alegria?
para quê tantos desperdícios de lágrimas se amanha ja é outro dia?
compete a nós sermos vencidos ou vencer
compete a nós pôr o nosso mundo a crescer
eu não quero... não,enquanto não descobrir que nome abstracto é esse
que me faz temer o que não sei
que me faz tirar o sono
por mais fraca e desamparada que me sinta
sei que vou ter que continuar com a minha vida
não desejo lacrimejar mais...
mas sim desejo de ser capaz
de alcançar a paz...
a minha paz...
aí poderei dizer que parte da minha felicidade está completa
porque nunca se está feliz 100%
humano é muito ambicioso e nunca está satisfeito...
quer sempre mais e mais e mais...
mas eu...
só quero uma simples coisa que parece que é demais...
saber o significado de tal sentimento
que surge no meu pensamento...
eu sei...tenho muito tempo pela frente
mas paciencia nao tenho quase nada...
somente mostra-me que este mundo
náo é so coberto de escuridao...de pena...
de sofrimento...lagrimas...pensamentos suicidas...desespero...
mostra-me que há muito mais que isso..
que a vida é muito mais do que os meus olhos conseguem neste momento visualizar...
nao me faças acreditar numa ilusão
eu aceitarei se for só escuridão...
eu não vou a lado nenhum
mas tu podes levar-me para o paraíso...
eu não me importo...
estou contigo..eu vou contigo...
tudo o que fiz foi errado
e tu és o meu pecado...
não me importo
hoje não ligo nada ao que possa sentir
hoje tou indiferente ao sinais do meu coração...
vais ter que ser grande guerreiro para me libertares deste nevoeiro...
e me tirares por completo da escuridão...
vou tentar viver cada dia
se for tudo só uma fantasia
então eu quero viver assim a minha vida
meus olhos estão fartos de chorar
minha voz está rouca de tanto gritar...
para quê?tu não me ouves...
se calhar eu nao estou a gritar alto...
mas eu não estou no cume mais alto da montanha...
não há como chegar até a ti...
não há como te fazer ver que eu não consigo viver aqui...
neste mundo tao frio e injusto...
neste cobertor negro envolto
onde está a luz?
a luz reluzente dentro de corações ardentes?
onde está o amor?
onde está a paixão?
o suor para que tudo fique bem entre nós...
quanto tempo desperdicei para que fique tudo bem?
tempo suficiente para me aperceber que foi em vão...
tudo em vão...já nao sei quem sou...
somente sigo este caminho...
sem destino...
sem nenhuma ideia para onde vou
somente sigo até onde a corrente me arrasta
por mais que tente não consigo parar
não consigo recuar
mas eu sei
que sim devo e posso lutar!!
sem parar até ganhar...
ganhar a minha paz...
a paz que so serei capaz de alcançar
quando visualizar o teu olhar...


(não importa quem sejas...ouve...com os ouvidos e principalmente com o coração...)

 

Alle Rechte an diesem Beitrag liegen beim Autoren. Der Beitrag wurde auf e-Stories.org vom Autor eingeschickt Patrícia Lopes.
Veröffentlicht auf e-Stories.org am 28.08.2006.

 

Leserkommentare (0)


Deine Meinung:

Deine Meinung ist uns und den Autoren wichtig! Diese sollte jedoch sachlich sein und nicht die Autoren persönlich beleidigen. Wir behalten uns das Recht vor diese Einträge zu löschen! Dein Kommentar erscheint öffentlich auf der Homepage - Für private Kommentare sende eine Mail an den Autoren!

Navigation

Vorheriger Titel Nächster Titel


Beschwerde an die Redaktion

Autor: Änderungen kannst Du im Mitgliedsbereich vornehmen!

Mehr aus der Kategorie"Life" (Gedichte)

Weitere Beiträge von Patrícia Lopes

Hat Dir dieser Beitrag gefallen?
Dann schau Dir doch mal diese Vorschläge an:

Intensidade dos sentimentos - Patrícia Lopes (Remembrance)
Die Stadt an drei Flüssen - Paul Rudolf Uhl (Life)
I wish... - Jutta Knubel (Friendship)