Flavio Cruz

Fazer as coisas nas coxas


Existem pessoas que se sentem incomodadas com a expressão “fazer nas coxas”. Com certeza existe uma forma melhor de se dizer que uma coisa não foi bem feita, ou que foi feita com desleixo. Por que apelar para algo tão grosseiro, quase pornográfico? Quem entende da história da nossa língua, entretanto, tem uma informação que vai completamente contra qualquer interpretação desse gênero.
Segundo os entendidos, a maneira como eram feitas as telhas na época da escravidão, pode explicar tudo. Para dar aquele formato redondo às mesmas, os escravos as colocavam sobre as coxas. Essas, obviamente eram de tamanhos diferentes, de acordo com a constituição física dos mesmos. As telhas saíam da “fábrica” com curvaturas variadas e, provavelmente, causariam goteiras mais tarde, quando usadas na construção. E se alguém perguntasse qual era o problema, ouviria a explicação; “elas foram feitas nas coxas”.
Assim, a expressão fica bem mais inocente. Nada de conotações maliciosas. A única pornografia na história toda foi a escravidão. A escravidão e o preconceito que até hoje existe por aí.

 

Alle Rechte an diesem Beitrag liegen beim Autoren. Der Beitrag wurde auf e-Stories.org vom Autor eingeschickt Flavio Cruz.
Veröffentlicht auf e-Stories.org am 27.06.2015.

 

Leserkommentare (0)


Deine Meinung:

Deine Meinung ist uns und den Autoren wichtig! Diese sollte jedoch sachlich sein und nicht die Autoren persönlich beleidigen. Wir behalten uns das Recht vor diese Einträge zu löschen! Dein Kommentar erscheint öffentlich auf der Homepage - Für private Kommentare sende eine Mail an den Autoren!

Navigation

Vorheriger Titel Nächster Titel


Beschwerde an die Redaktion

Autor: Änderungen kannst Du im Mitgliedsbereich vornehmen!

Mehr aus der Kategorie"General" (Kurzgeschichten)

Weitere Beiträge von Flavio Cruz

Hat Dir dieser Beitrag gefallen?
Dann schau Dir doch mal diese Vorschläge an:

Joana, Jerônimo, e o Caleidoscópio - Flavio Cruz (Friendship)
Pushing It - William Vaudrain (General)
El Tercer Secreto - Mercedes Torija Maíllo (Science-Fiction)